Como viajar de avião com o seu cachorro

dog at the beach
Fonte: Wikimedia

Para muitos, o cachorro é um membro da família, e por isso nada mais justo do que inclui-lo na viagem de férias. Em primeiro lugar, é necessário procurar por hotéis que aceitem cachorros e ofereçam um espaço atrativo para os animais, pois assim os donos podem relaxar em suas suítes e se divertir com jogos de cassino online sem se preocupar com nada. Porém, caso a viagem seja de avião e para um destino internacional, é preciso se atentar para várias outras questões. 

Confira a seguir o passo a passo sobre como viajar de avião com o seu pet.

1. Levar o cachorro no veterinário com semanas de antecedência

Conferir a saúde do animal algumas semanas antes da viagem com um veterinário de confiança, e também começar a treiná-lo a ficar dentro da caixa de transporte que é necessária para o avião são as primeiras etapas essenciais.

2. Checar as leis de imigração de animais do país escolhido como destino

Cada país possui as suas próprias leis acerca dos documentos e condições exigidas para que um animal seja aceito na imigração. Os países membros da União Europeia, por exemplo, exigem que o cachorro possua uma identificação por microchip do tipo ISO 11784.

3. Conseguir um Certificado Veterinário Internacional

pets
Fonte: Pixabay

Esse certificado precisa ser obtido com pelo menos dez dias de antecedência da viagem durante uma consulta com o veterinário. Nele é onde estarão as informações sobre a raça, a idade e algumas características individuais do pet, além de informações sobre o dono.

4. Dar a vacina anti-rábica

A vacina anti-rábica precisa obrigatoriamente ser dada após o implante do microchip no cachorro. Além disso, as normas internacionais determinam que a vacina precisa ser tomada com pelo menos 21 dias de antecedência da viagem.

5. Obter o passaporte do pet 

Para alguns países, é necessário que o animal possua uma espécie de passaporte, onde ficam guardadas informações sobre o animal, uma foto e suas condições de saúde, incluindo o registro de vacinação, o que o torna similar ao Certificado Veterinário Internacional. 

6. Procurar referências e o contato de veterinários no país de destino

dogs on planes
Fonte: Tripsavvy.com

Para evitar ser pego de surpresa, é importante pesquisar sobre os veterinários que atuam no país e na cidade escolhida para a viagem, pois caso o pet precise de uma consulta de emergência durante a estadia no exterior, o contato já estará em mãos, facilitando todo esse processo. 

7. Checar as regras das companhias aéreas sobre a presença de cachorros a bordo

Cada empresa possui suas próprias normas e regras sobre animais a bordo, sendo recomendável comprar a passagem em uma companhia que aceite pets na cabine. Entre as que aceitam, estão Air Canada, Air France, Delta e United, mas vale destacar que cada uma delas possui suas próprias restrições em relação ao tamanho e ao peso dos animais permitidos.

8. Garantir que está levando tudo o que o animal irá precisar

Com tantos preparativos, os donos podem acabar se esquecendo de itens básicos, como a coleira do animal, um ou dois brinquedos para distraí-lo durante a viagem de avião, e ainda o bastante para alimentá-lo nesse período.

9. Se preparar para o dia da viagem

pets on a plane
Fonte: KCAC.com

Como o pet ficará preso por horas dentro do avião, é recomendável passear com o cachorro e exercitá-lo no dia da viagem, horas antes do embarque.