A chance das microrredes?

Gaming Club Casino™: Painel Solar
Fonte: olhardigital

Você já sabe o que é uma microrrede? Ela é um grupo localizado de fontes e cargas de eletricidade que normalmente opera conectado (e de forma síncrona com) à macrorrede síncrona tradicional, mas também pode ser desconectada para “modo ilha” e funcionar de forma autônoma conforme as condições físicas ou econômicas surgirem. Dessa forma, uma microrrede pode efetivamente integrar diversas fontes de geração distribuída, especialmente fontes de energia renovável, e pode fornecer potência, alternando entre os modos de ilha e conectado.

Um cassino da Califórnia está revolucionando a energia verde. Caso você também queira ajudar o planeta, é mais sustentável se divertir no cassino online em casa, pois você não precisa tirar o carro da garagem e usar ar-condicionado e, além disso, ainda possui as mesmas chances de conseguir um prêmio enorme em diversos tipos de jogos. Continue lendo este artigo para saber mais sobre esta revolução verde!

1. Como funcionam as microrredes?

Gaming Club Casino™: Energia verde
Fonte: edam

Uma microrrede é capaz de operar nos modos “independente” e “conectado à rede” e de lidar com a transição entre esses dois modos. No modo conectado à rede, serviços ancilares podem ser fornecidos ao alternar a atividade entre a microrrede e rede principal. Outros fluxos de receitas possíveis existem. No modo ilhado, a energia real e reativa gerada dentro da microrrede, incluindo aquela fornecida pelo sistema de armazenamento de energia, deve estar em equilíbrio com a demanda das cargas locais. Microrredes oferecem uma opção para equilibrar a necessidade de reduzir emissões de carbono enquanto continuam a fornecer energia elétrica confiável em períodos que fontes renováveis não estão disponíveis.

Uma microrrede pode realizar a transição entre esses dois modos devido à manutenção programada, qualidade reduzida de energia ou escassez na rede hospedeira, falhas na rede local ou por motivos econômicos. Por meio da modificação do fluxo de energia através de componentes da microrrede, as microrredes facilitam a integração da geração de energia renovável sem a necessidade de obter um novo design do sistema nacional de distribuição. Métodos modernos de otimização também podem ser incorporados ao sistema de gestão de energia da microrrede para aprimorar a eficiência, economia e resiliência.

2. Como construir uma microrrede?

Gaming Club Casino™:Sistema de microrredes
Fonte: elperiodicodelaenergia

Fonte de energia

O primeiro componente necessário em qualquer sistema de microrrede é a fonte de energia. A fonte de energia geralmente é ajustada para demandas na microrrede, como a geração da capacidade desejada, bem como outras considerações. Energia solar tem sido uma fonte de energia cada vez mais popular para microrredes remotas, fornecendo acesso à energia em áreas rurais na África.

Sistema de gestão de energia

O sistema de gestão de energia lida com a transferência de energia elétrica da fonte de energia para os dispositivos consumidores de eletricidade. Esse tipo de gestão de carga elétrica geralmente exige a conversão de eletricidade gerada a partir da fonte de energia com um inversor que transforma a eletricidade para a forma exigida para grande parte dos aparelhos domésticos, como celular ou equipamento de cozinha, e fazer a interface com os componentes de armazenamento da microrrede para equilibrar o suprimento e cargas de demanda da microrrede.

Sistema de armazenamento de energia

Sistemas de armazenamento são essenciais para qualquer microrrede porque permitem que a microrrede equilibre a parte elétrica, assim, tornando a eletricidade acessível quando necessária pelo usuário. Uma análise de tecnologias comuns de armazenamento de energia para diversas capacidades pode ser encontrada em diversos lugares na Internet. No caso de microrredes remotas, baterias são a tecnologia de armazenamento mais comuns.

Dispositivos consumidores de energia´

O último componente da microrrede são os dispositivos consumidores de eletricidade cuja energia é fornecida a partir do sistema geral de microrredes. É importante considerar esses dispositivos porque eles ditarão as cargas elétricas colocadas na microrrede, o que em troca afetará a capacidade de geração de energia necessária da fonte de energia e os requisitos de armazenamento.

3. Por que a microrrede de um cassino pode ser o futuro?

Gaming Club Casino™: vianews
Fonte: vianews

Trabalhando com cientistas na Schatz Energy Research Center nas proximidades da Humboldt State University, e a PG&E de utilitários locais, a Blue Lake Rancheria desenvolveu a sua própria microrrede capacitada por Sol, permitindo que ela se desconecte da rede principal. A configuração fornece energia para seis edifícios, incluindo um cassino de 5.110 metros quadrados e 102 quartos de hotel: mais de 13.000 metros quadrados de espaço total.

Mas, claro: construir uma microrrede não é tão fácil quanto colocar um monte de painéis solares, pregar baterias no chão e se despedir da rede completamente. Isso exige muito tempo, conhecimento e dinheiro. Até o momento, custou cerca de US$ 6,3 milhões para a Rancheria: desse dinheiro todo, US$ 5 milhões em P&D concedidos pela Comissão de Energia da Califórnia em 2015 e o resto provenientes da própria Rancheria. Mas esse dinheiro de pesquisa é um investimento do qual as comunidades ao redor da Califórnia logo poderiam se beneficiar.

A construção da microrrede da Rancheria começou em maio de 2016, e um ano mais tarde, a PG&E deu a sua benção para começar as operações. Em um mundo ideal onde o Sol sempre brilha, a Rancheria seria capaz de produzir a sua própria energia indefinidamente, recarregando as suas baterias usando mais de 1.500 painéis solares durante o dia e deixando-os de lado à noite. Mas, a Rancheria está desenvolvendo ainda mais o seu sistema. Ela acabou de adicionar 167 painéis acima das bombas na sua estação de gás, que será ativada neste verão. Por trás da estação, os eletricistas estão instalando outro pacote de baterias da Tesla para armazenar energia extra.