Estudo faz análise sobre a situação financeira dos nascidos nos anos 80

situação financeira
Fonte: Pexels

Logo após a grave crise financeira de 2008, muitos analistas especularam se a geração dos Millennials, que são os nascidos em meados da década de 80 em diante, se tornariam a geração mais falida de todos os tempos. Para isso, era preciso superar a chamada geração X, que foi a que vivenciou o período após a Primeira Guerra Mundial e a Grande Depressão de 29.

O fato de terem enfrentado grandes crises financeiras é possivelmente a única semelhança entre essas duas gerações, pois enquanto grande parte dos Millennials ainda estavam se formando na universidade e iniciando suas trajetórias profissionais no estourar da crise, a geração X já precisava sustentar os filhos e o financiamento da casa própria.

Porém, apesar dos fatos indicarem uma situação mais favorável aos Millennials, um estudo desenvolvido pela Reserva Federal dos Estados Unidos concluiu que a geração dos nascidos a partir dos anos 80 é a que vive a pior fase financeira dos últimos cem anos.

Segundo esse levantamento, as residências em que o chefe da família nasceu antes de 1960 possuem condições melhores do que àquelas onde o responsável pelo sustento nasceu depois de 1960. Com tantas adversidades, uma boa alternativa para tentar a sorte são os jogos de cassino online, onde além de concorrer a recompensas em dinheiro, é possível se divertir sem sequer sair de casa.

Possíveis razões para a falência dessa geração

De acordo com um estudo da Reserva Federal, o problema das residências cujo chefe da família é nascido depois dos anos 60 não é o salário que eles ganham ou a soma de dinheiro que eles conseguem guardar mensalmente, pois a pesquisa detectou que o hábito de guardar dinheiro dessa geração está inclusive acima do esperado.

Possíveis razões para a falência dessa geração
Fonte: Pexels

O grande conflito nesse caso são os gastos com as prestações dos imóveis e as dívidas decorrentes, pois os americanos nascidos nos anos 60 e 70 foram afetados diretamente pela crise imobiliária e a flutuação nos preços. Contudo, nesses anos após a crise, os preços dos imóveis já se recuperaram e as finanças dessa geração estão se restabelecendo aos poucos.

Por outro lado, as famílias da geração dos Millennials não demonstraram uma recuperação tão promissora. Repletos de dívidas com os seus créditos estudantis e com os cartões de crédito, menos da metade dos nascidos nos anos 80 têm algum imóvel e uma parcela ainda menor detém investimentos e ações na bolsa de valores.

Consequências dessa situação financeira desfavorável

Na conclusão desse estudo, os economistas da Reserva Federal destacaram que, devido ao nível mais elevado de escolaridade dos Millennials, ainda existe a chance dos jovens dessa geração se recuperarem financeiramente nos próximos anos. Todavia, a probabilidade dos Millennials se tornarem a geração mais vulnerável, em termos financeiros, é ainda maior.

Além da crise financeira, as mudanças nos hábitos de comportamento e consumo entre os jovens ao longo das últimas décadas é possivelmente a explicação mais adequada para esse quadro. Desse modo, seria possível compreender o porquê dos Millennials estarem sendo considerados como “a geração perdida em ganhos financeiros”, mesmo sem terem grandes obrigações como sustentar a hipoteca e os filhos, tendo em vista que os jovens de hoje estão formando famílias mais tarde.