Alunos se unem para presentear professor com salários atrasados

Alunos
Fonte: Pixels

Uma das notícias mais comentadas do país nos últimos tempos e compartilhada por milhares de pessoas nas redes sociais, a história do professor Bruno Rafael Paiva emocionou a muitos e demonstrou que a solidariedade é um dos gestos mais bonitos que existem.

Tudo começou quando Bruno, que mora na cidade de Crato, no Ceará, foi selecionado pela Secretaria de Educação do estado para substituir uma professora em licença médica na Escola Estadual Balbina Viana Arrais, que fica em Brejo Santo, um município vizinho. Porém, devido a atrasos de salário e questões burocráticas envolvendo a sua transferência, o professor ficou dois meses sem receber pelo seu trabalho, o que lhe causou inúmeros problemas por estar morando em uma outra cidade, sem poder contar com a ajuda de amigos e familiares.

Ao perceberem a situação complicada do professor Bruno, os alunos do 1º ano do Ensino Médio da escola em que ele trabalha, decidiram organizar uma surpresa e vender rifas, com o propósito de ajudar o professor. Depois de algumas semanas de esforço, a turma conseguiu juntar o valor de R$ 400,00, o qual foi dado a Bruno juntamente com diversas mensagens de apoio e agradecimento pelo seu trabalho como professor.

Tudo isso foi registrado através de um vídeo, o qual viralizou na internet e se tornou um grande exemplo de esperança e bondade, mesmo em tempos tão difíceis. No vídeo, é possível ver Bruno claramente emocionado com a atitude de seus alunos e surpreso por ver adolescentes tão jovens se preocuparem em ajudar um professor ao invés de gastar o seu dinheiro com compras, jogos de computador ou blackjack online.

Uma mensagem positiva de respeito aos professores

Uma mensagem positiva de respeito aos professores
Fonte: Pexels

Quando questionado em uma entrevista sobre o presente que recebeu de seus alunos, o professor Bruno Rafael Paiva não escondeu a sua surpresa e gratidão. De acordo com ele, em meio a tantas notícias ruins sobre conflitos dentro de salas de aula e alunos que ameaçam professores, ver um exemplo tão positivo como esse, ainda mais com o grande alcance obtido pela história, é motivo de grande alegria.

Ele também destacou que esse gesto vindo dos alunos fez com que suas crenças na educação do país se renovassem, além de provar que é possível criar uma relação de respeito e amizade dentro das salas de aula.

Motivo do atraso dos salários

Com a repercussão da história em todo o país, o diretor da Escola Estadual Balbina Viana Arrais, Cícero Pereiro, foi pressionado a explicar em mais detalhes sobre o atraso nos salários de Bruno. Segundo ele, o professor já faz parte da folha de pagamentos da escola, mas um atraso no processo administrativo da professora anterior, que solicitou uma licença, gerou problemas para liberar a remuneração de Bruno.

Segundo Cícero, o fato do professor Bruno ter ficado sem receber os salários dos meses de abril e maio foi um problema pontual, e garantiu que a partir de junho a situação seria normalizada.

Mesmo com as adversidades, Bruno garantiu em entrevista que não tem o que reclamar da cidade de Brejo Santo, pois foi muito bem acolhido pelos moradores locais e, é claro, pelos alunos. Devido ao problema com o salário, o professor tem dormido dentro da própria escola ao longo da semana, mas nem mesmo isso é visto como um incômodo por ele, que só espera que sua história possa se tornar uma inspiração para outros professores que estejam enfrentando situações difíceis.